Segunda, 05 Setembro 2016 19:20

Bienal de São Paulo promove discussão ambiental em nova edição

Escrito por

A arte anda de mãos dadas com as principais discussões que uma sociedade pode ter. Isso está marcado em praticamente todas as civilizações que já habitaram o planeta - seus valores, ideias e ideologias fazem compõem a identidade visual de um período artístico.

E os dias de hoje não estão fora da regra. A discussão ambiental se tornou pauta importante entre as principais potências mundiais, que mudaram muito de seu modo de agir, tomando atitudes de forma mais consciente com a natureza, mas ainda assim ainda há muito o que mudar.

E trazendo essa discussão para o circuito artístico internacional, a Bienal de Artes de São Paulo promove a defesa do meio ambiente como tema central da exposição de 2016, que começa no início de setembro. Reunindo mais de 380 obras, provenientes de 81 artistas de diversos países, a exposição girará majoritariamente entorno do tema - segundo os curadores oficiais, cerca de 70% do conteúdo apresentado tem relação direta ou indireta com a discussão.

Jochen Volz, um dos curadores da exposição, assimilou um tom político atual ao comentar sobre o a Bienal, na prévia à imprensa. “Começamos o trabalho de curadoria em outubro de 2014, antes do segundo turno das eleições presidenciais. A palavra impeachment não estava por aí. Quando pensamos no tema, falar sobre incerteza era falar sobre assuntos que a gente explora: ecologia, extinção, cosmologia, narrativa, educação, outras formas de conhecimento.”

A 32ª Bienal de São Paulo começa nesta quarta-feira (9) e irá até o dia 11 de dezembro, de terças à domingos. A entrada é gratuita - se estiver em São Paulo, não deixe de conferir.

cartaz full blog